10/09/2008

Inclusão FAIL 2, FAIL Strikes Back!

Achei bacana o tema de inclusão, e alguns comentários deixados me ajudaram a complementar a idéia. A Mari Thomé, que tem 627 blogs então linkei um aleatoriamente (detalhe: todos bacanões!), disse algo interessante: "Só sei que antes contratar um deficiente físico do que um deficiente de valor pelo emprego."

Esse é exatamente um dos meus pontos principais. Tornou-se leilão de deficiências físicas. Os profissionais estão hipervalorizados - o que, pra mim, não é problema algum no caso dos BONS profissionais. Mas tem muito João-sem-braço se aproveitando da situação. Ok, piada pessimamente infame, tô convivendo muito com O Imperador.

E teve também um comentário revoltado da Carol, que recentemente escreveu sobre esse tema de procurar emprego e entendeu BEM outro dos meus pontos: "Chega a ridículo a forma como eles colocam. Realmente é uma exclusão. Nem parece que estão falando de deficiências, de algo que impacta e limita tanto a vida de alguém, parece que estão falando de qualquer bobagem, sei lá, como selecione as suas habilidades, os cursos realizados, qualquer outra coisa. Falam de uma forma tão banal..."

Cara, tá aí o SEGUNDO ponto principal. Usando um pouquinho do que ela disse, é completamente banalizado: Selecione suas habilidades, os cursos realizados, se você tem todos os membros...

Acho que a lei é importante para forçar a quebra de paradigmas. Pouca gente vai fazer alguma coisa porque é bonzinho. BEEEEEEEEM pouca gente. Mas todo Gerente de RH que eu conheço (e conheço VÁRIOS) diz a mesma coisa: falta no mercado portadores de deficiência, e ainda mais os que sejam qualificados*. Ou seja, ainda na analogia forçada pelas empresas como a que mencionei no post abaixo, O "PRODUTO" TÁ EM FALTA. E na boa, se não tem coca, eu não devia ser forçado a comprar Dolly, cara. Não devia MESMO.

O negócio é que, para variar um pouco, o nosso governo-piada tenta tapar o sol ou com uma peneira ou com um caminhão-pipa. O caminho mais apropriado (e vamos combinar, o mais lógico também) seria fazer um trabalho conjunto entre empresas e escolas, cursos técnicos e faculdades para CAPACITAR a galera que vai ter que meter as caras no trabalho. Caso contrário, você está fazendo para inglês ver, e vou falar pra vocês que ingleses tomam cerveja quente e comem fish and chips. Não tem nada a ver, mas é só para vocês verem que agradar inglês nem é tão difícil assim, qualquer merda serve. Vejam a Camila e o Príncipe Charles!

* Isso NÃO é desculpa pra nada. Tiveram um prazo de ANOS para começar a contratar e atender o que foi determinado pela lei... a meu ver, bobeou dançou [/Xuxa istáile]

4 comentários:

B. disse...

mas então moço...essa do governo tapar o sol com a peneira em educação e formação é véeeeeeeeeeia. É só olhar a lei da aprovação automática em colégios públicos. O cara chega ao segundo grau (novo ensino médio) e não sabe ler ou escrever direito. Matemática para ele é lenda. Aí dizem que os analfabetos dimiuíram. E o zilhão de analfabetos funcionais? Esses não entram nas estatísticas.
Tem ainda a bendita lei das cotas nas universidades. Quer algo mais ridículo do que isso? O cara é mais burro porque é negro ou pobre? Não. Então teria que se melhorar o ensino médio para que ele competisse com igualdade no vestibular e não colocar alguém despreparado na universidade.
Sou extremamente revoltada com essas coisas.

Mari Thomé disse...

Concordo com a B e não concordo contigo... Capacitação concedidas e financiadas pelo governo é utopia.
Se eles não são capazes de tirar essa política ridícula da CLT ue faz com que um funcionário arranje mil maneiras de ser demitido (aviso prévio é um dinheiraço!) pra ganhar do nosso querido governo a chance de retirar fgts, pis e seguro desemprego...

Só pra resumir minha revolta, realmente seria melhor capacitar os brasileiros pra que eles fiquem SEMPRE em seus empregos, não essa rotatividade ridícula de incompetentes.

Chega! Falei demais... Só sei que hoje em dia ser dono de empresa ou é suicídio ou é amizade com políticos.

Ah! E obrigada pelo link e por achar alguma utilidade pros meus comentários ! :)

Ventania disse...

Tive que rir - também vivo com a madrastra da Branca de Neve. Tem coisas que se tornam tãooo banalizadas que ficam comuns e aí, perdem o sentido. Seilá, nem quero falar sobre isso porque já quase apanhei em botequim, imagine aqui, neste espaço DEMOCRATIZADO! hehe

manusfonseca disse...

Estou oficialmente acabando com a nossa relação geek-bloguística.

Acabei de postar o meu meme musical, seu FDP.