01/09/2008

Samba, mulata!

Já que estamos falando de música, (estamos, cara pálida? Bom, EU estou... heheh), vou comentar sobre samba, porque aprendi a admirar algumas coisas. Pra deixar claro, eu não gosto de samba. Eu sou rock das antigas (mesmo), até porque mentalmente tenho 187 anos (sim, sou chato pra caramba). Banda de referência? Apesar do post anterior, Beatles = Deus, Pink Floyd, Genesis, Yes, Rolling Stones, Joe Satriani e Trans-Siberian Orchestra são algumas outras coisas que amo. Só para reforçar, porque o que direi a seguir pode ser (e será, tenho certeza) mal interpretado. O assunto veio de uma conversa que tive esses dias com um amigo, discutindo a questão do samba, e que eu acho uma merda e tal.


Eis que o supracitado amigo (aê, gostou dessa, Lilhá??), ele próprio um sambista aficionado – torci o nariz – começou a me explicar melhor seu gosto e lembrar grandes nomes do samba, que minha avó, dona das empadas mais deliciosas do universo, também gosta e eu cresci ouvindo. Nomes como Cartola, Ary Barroso, Candeia, Bezerra da Silva, Adoniran Barbosa, Francisco Alves, daí pra pior mais velho.


A coisa melhorou quando ele começou a meter o pau nos sambas atuais, principalmente a maioria dos sambas de carnaval. Comparou com sambas antigos, dos quais sabe a letra de cor (e mais: sabe a história por trás do samba), apontando onde vê a queda de poesia, a repetição preguiçosa e vendida por títulos de carnaval. Ele fala de maneira tão apaixonada que é impossível não ser cativado. Me mostrou a beleza cheia de dor nos sambas, que eu há muito tinha esquecido. E aí ele me contou (e vou aproveitar para fazer uma propagandazinha para ele, pedindo descaradamente a ajuda de vocês já que vocês ficam coçando o dia inteiro e não têm nada melhor pra fazer) que está concorrendo com um samba (ele e outros amigos compuseram juntos) para o samba-canção da escola de samba Pérola Negra. Eles estão tentando inovar e trazer a qualidade dos sambas antigos de volta (pode parecer uma antítese, mas não é. Quando todo mundo faz as coisas da mesma maneira e você retoma uma idéia ou estilo antigo, está inovando também. Vejam no segmento de moda: as coisas sempre voltam – calça boca de sino, salto plataforma, calça cintura alta estilo Obelix, etc.).


Enfim, a letra do samba está abaixo. Ajudem meu amiguinho votando no samba dele AQUI que se eles ganharem quem sabe eu levo umas cervejas e uns camarotes. E se gosta de samba e quer ouvir, OUVA AQUI. De repente no próximo carnaval a gente finalmente ouve um samba-enredo-canção-seiláentende mais decente, e o carnaval volta a ser suportável – quiçá divertido como era quando eu tinha 6 anos de idade e me vestia de pirata pra “pular carnaval”.


O GRANDE DIA CHEGOU!

JÁ POSSO ME SENTIR UM CAMPEÃO

POIS UMA JÓIA RARA EM MIM EU DESCOBRI,

PÉROLA NEGRA NO MEU CORAÇÃO


ACORDEI NUM LINDO JARDIM

AO SOM DE AGOGÔS E TAMBORINS

CERCADO DE FLORES

SURGE DE UMA DELAS A MISSÃO

DESIGNADA POR UM SER ENCANTADOR

NO DORSO DE UM ELEFANTE FUI AO SOL

ATRÁS DA PÉROLA SAGRADA DO AMOR


NÃO ENCONTRANDO FUI AO MAR

EM UMA CARRUAGEM VIAJEI

NO ESPLENDOR DA IMINÊNCIA DE ENCONTRAR

AOS PÉS DA MÃE DIVINA ME CURVEI


ELA ENSINOU:

“O SONHO NÃO ESTÁ TÃO LONGE

NO SEU CAMINHO SEJA COMO O IMPERADOR

QUE DA CULTURA E DO SABER, FEZ SEU VALOR”


E PELA ÍNDIA EU SEGUI

FELICIDADE INVADIU A MINHA ALMA

ASSIM QUE ME DEIXEI LEVAR

PELA BELEZA DO LUGAR


GOA, TAMBÉM FOI TERRA DA COROA

DO MEU BRASIL, FEZ-ME LEMBRAR

AO NORTE O SOL, BRILHOU!

TAJ MAHAL, O AMOR!

SE NÃO ESTÁ AQUI, AONDE VOU ACHAR?

E UMA VOZ CELESTIAL VEM REVELAR


Revisando, vamos lá:

VOTAQUI

OUVAQUI

SAIDAQUI! heheh

5 comentários:

Monicake disse...

Post pago? =P

Vai receber em café da Kopenhagen
ou em almoço no japonês?

Bruno disse...

Eu não entendo muito de samba, mas minha namorada entende pracarái e ela sempre diz que o samba de hj não é mais como antigamente e tudo o mais que teu amigo disse.

Mas infelizmente parece ser uma causa sem solução, já que patrocinadores enfiam (ui!) fortunas nas escolas e tudo deve seguir uma linha mais comercial mesmo.

É foda.

Júlio disse...

Pô, tem Imperador no meio do samba e tu nem linkou, rapá! :P

Ellaehcarioca disse...

Também não entendo muito de samba não. Dos nomes ali em cima só conheço dois, Cartola e Bezerra da Silva e confesso que até gosto.
Gostei do samba do teu amigo tbm.Já votei.
E que vontade que me deu de comer empadinha depois de ler esse post!Conseguiu convencer os amigos daquela época e os de hoje,rs.
E quanto ao gerundismo, vontade de rir nada, de chorar.Imagina ouvir isso direto, que horror!
Bjss

Lara disse...

Quem não gosta de samba bom sujeito não é! Fuodase!