05/05/2009

Confissão

Assisti a final do Paulistão na casa dela, na companhia mais do que honrosa da Truculenta e do Imperador (e mais tarde reunidos ainda com Lara e Elaine, putaqueospa!). Lá pelas tantas cervejas, vinhos e pingas (de arroz), alguém “confessou” que gosta de Legião Urbana – HÁ! Vocês chamam isso de confissão??? Vou mostrar o que é uma confissão de verdade – e tem algumas coisas que eu não contaria nem pra minha terapeuta, tamanha a vergonha que me trazem. Então resolvi colocar por aqui, já que humilhação pouca é colírio, ou algo assim.

Enfim, tenho que tirar isso do meu peito e admitir antes que seja tarde e eu me auto-destrua guardando esse segredo sombrio. Por favor não me julguem, não tenham preconceitos na cabeça. Foi coisa de adolescente, época de experimentar, de
conhecer muitas coisas. Além de tudo é uma época onde não sabemos direito PN e achamos que sabemos tudo... tentem ser compreensivos. Estávamos em uns 4 amigos, era natural que desse merda. Não é nada disso que vocês estão pensando, seus bucéfalos, mesmo eu estando morando em Campinas, numa república cheia de homens.

Enfim, eu comi conheci a Carla Peres. Falei com ela. E ainda tive a manha de pegar um autógrafo. E se você acha que um ser humano não pode se rebaixar mais do que isso, foi na capa da Playboy dela.

Mas nem tudo foi vergonhoso e tempo perdido. A pseudo-celebridade atraiu um número cada vez maior de pessoas, e eu e meus amigos estávamos indo embora. Então as
conjunturas astrais alinharam-se de modo a dar-me uma oportunidade incrível: um de meus amigos, o Joe (um perdido, diga-se de passagem), estava parado atrás de uma menina bem gostosinha. Não tive dúvida: no meio daquela muvuca, passei a mão na bunda da menina bem gostosinha, com direito a dar um apertãozinho e tudo. Ao virar para trás espantada, só viu o Joe, com aquela cara de mineirinho-come-quieto-tô-perdido-na-cidade-grande e não teve dúvida: meteu-lhe um tapão na cara, aos berros de “tarado, sem-vergonha!” YEAH! \m/ *ai, ai* moleque besta...

Pros punheteiros curiosos: a bunda da Carla Peres, ao vivo, é feia. O Photoshop fez hora extra no “ensaio” dela.
Pras invejosas curiosas: sim, ela é realmente tão burra quanto parece. Eu sei, eu sei... Eu também não achava que fosse possível.



Há! Segura esse tchan, Renato Russo!
.

4 comentários:

disse...

Nhá! Eu adoro Legião!! :D

RodOgrO disse...

Pois é, eu também! Por isso não é confissão nenhuma - tem que ser macho mesmo é pra admitir que conheceu a Carla Peres! hahahahahhaha

bjomeliga disse...

Nesse contexto, gostar de Legião é quase ser culto, porra!
Me lembrei da vez que eu belisquei a bunda da Mel Lisboa e ela gritou com todos os homens ao redor dela. Ha-ha!
Btw, esqueceu de falar que a dona da casa é phyna e vai dormir sem se despedir das visitas.
\o/

ॐ ღ𺰘¨Nina¨˜°ºð ™ disse...

hehehehehehehehhe

adorei!^^