08/12/2009

Sobre a humanidade escrota

Às vezes me perguntam por que é que eu sou tão calado por que sou tão cínico quanto a pessoas. Aproveitando para fazer um parênteses de que não sou apenas cínico mas absolutamente ODEIO gente, vou tentar responder. Começarei com um exemplo e em seguida chuto o balde extrapolo para um cenário maior, tenham paciência.

Cinco anos atrás eu estava em uma empresa e contrataram uma nova gerente. Eu trabalhava matricialmente pra ela (em consultoria é tudo matricial, cada projeto tem um time totalmente diferente). O negócio é que, antes de ir para a minha empresa, ela tinha o meu nível em uma concorrente, e foi contratada com uma promoção - mesmo assim, ou talvez justamente POR ISSO, era a criatura mais insegura do mundo. E aí sobrou pra mim, que sou cara de pau e intrometido de sobra: ela me pedia ajuda para tudo, desde escrever e-mails para ela (para chefes e até clientes) até liderar reuniões - claro, em que os chefes não estavam para ver que não era ela. Não reclamava porque a oportunidade de aprendizado nesse processo era enorme e fui exposto a coisas que só aconteceriam muito para a frente (o que resultou em promoções muito mais rápidas e cheguei a gerente já no ano seguinte, três anos antes do normal, recebi oferta de outra empresa dobrando meu salário e por aí vai). Sabe qual é o contato que tenho com essa pessoa hoje? Nenhum. E sabe o quanto ela é simpática quando entro em contato? Nada. E sabe qual a resposta dela quando eu peço uma ajuda simples (me apresentar na empresa dela)? "Não". CACETE, quando ela recebeu oferta da empresa anterior para voltar, com uma bela promoção,
eu escrevi o maldito e-mail de despedida dela! É mole? Alguém aí disse feladapowta mal agradecida? Imagina...

Tem tanta gente escrota no mundo, powta vida. Ainda bem que acredito em karma e não vou deixar de ajudar quem precisa, nunca esperei nada em troca mesmo (e por outro lado já tive muitos funcionários e chefes que se tornaram amigos, que pude ajudar e que me ajudaram). Mas tive que aprender a não me irritar com gente mal agradecida e isso é difícil, ou pelo menos foi difícil para mim. Fica a dica para o pessoal mais novo (ou
*cof, cof* menos vivido): não adianta nada se irritar com coisas assim. O velho ditado de que "o mundo dá voltas" é verdadeiro e mesmo que não fosse, são dois trabalhos: ficar puto e se acalmar. Melhor desencanar. Quem faz coisas assim não se importa com o que você sente, e quem se importa com você não faz esse tipo de coisa. E tostines vende mais porque é fresquinho.

É da natureza do ser humano ser individualista. Interesseiro. Egoísta. Querer levar vantagem. Não sabe funcionar em sociedade, não
de verdade. É por isso que o comunismo não tem como dar certo. Por isso que a política no Brasil é - e será ainda por muitos e muitos anos - reflexo direto do coronelismo. Por isso os EUA invade o Afeganistão, e por isso Israel e Paquistão (assim como a China e o Tibet) e o resto do mundo não conseguem brincar juntos. Adianta ficar puto? Que nada! Só há uma coisa a fazer:


Ligar o foda-se: uma solução inteligente.

Não muda porra nenhuma, é verdade, mas pelo menos você se sente melhor sabendo que faz a sua parte. Se ninguém mais fizer a dele, fodam-se. Viva o karma!


Mensagem carinhosa aos seres humanos. Há exceções, óbvio.
(elas sabem quem são)


Tá respondido?

.

3 comentários:

Luiz Sutileza disse...

Infelizmente ainda não alcancei esse grau de iluminação. Continuo querendo matar e torturar a todos, fazê-los pagar pelo que já me fizeram e vi fazerem de errado, queimar suas casas e matar sua família. Belo post, tuitei. Abraço!

disse...

Também odeio os humanos... nós não temos salvação!
Um ou outro vai ficar no purgatório, o resto vai descer! risos...
Já os cães... vão direto pro céu!!

RodOgrO disse...

@luiz, meu caro, como já falei no seu blog... é difícil, mas a gente realmente se sente melhor quando consegue! ;)

@Má, concordo completamente - e não só os cães, mas animais em geral. Afinal, eles agem por instinto, fazem o que foram feitos pra fazer e ponto...